21/06/2010

Enem 2010 recebe inscrições a partir desta segunda-feira

Uol em São Paulo
.

As inscrições para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2010 começam nesta segunda-feira, 21 de junho, a partir das 10h, somente pela internet. O prazo termina 9 de julho, às 23h59. A prova será aplicada nos dias 6 e 7 de novembro. A taxa de inscrição custa R$ 35.
.
.
Enem 2010: Tire suas dúvidas sobre o exame

Para se inscrever, o interessado deve preencher o formulário disponível na web, adotando os seguintes procedimentos:
  • informar os dados pessoais;
  • solicitar, quando necessário, atendimento especial ou diferenciado especificados em campo próprio do formulário;
  • definir o idioma da sua prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol);
  • selecionar o estado e o município onde deseja realizar as provas;
  • indicar a pretensão de utilizar os resultados do Enem para fins de certificação de nível médio (no caso de uso do Enem para certificação, o inscrito deverá ainda indicar a Secretaria de Estado de Educação ou Instituição da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica para o qual deseja enviar seus dados e notas para pleitear certificação);
  • preencher o questionário socioeconômico, obrigatório para a conclusão da inscrição;
  • verificar se o envio dos dados da inscrição foi concluído com sucesso, conferindo as informações prestadas e o número de inscrição fornecido pelo sistema de inscrição;
  • preencher declaração de carência, para pleitear isenção de taxa de inscrição, ou imprimir Guia de Recolhimento da União – GRU Simples e efetuar o pagamento no valor de R$ 35 em qualquer agência do Banco do Brasil, até a data de vencimento nela apresentada. O pagamento após a data de vencimento implica o cancelamento da inscrição. O Banco do Brasil confirmará o pagamento junto ao Inep.
A inscrição só será válida após a confirmação do pagamento.

Provas

As provas terão a mesma estrutura do ano passado. Vão abranger as áreas de linguagens e códigos, ciências da natureza, matemática e ciências humanas. O exame terá quatro provas objetivas de múltipla escolha, com 45 questões cada uma, e redação. A novidade este ano serão as questões de língua estrangeira (inglês ou espanhol) na área de linguagens e códigos.
No primeiro dia do exame, um sábado, serão aplicadas as questões de ciências da natureza e ciências humanas. A prova começa às 13h e vai até as 17h30. No domingo, das 13h às 18h30, será a vez de matemática, linguagens e códigos e da redação.

Pessoas que necessitem de atendimento especial devem fazer o pedido no momento da inscrição. O mesmo vale para os sabatistas. No dia do exame, os que guardam o sábado devem chegar ao local de prova no mesmo horário marcado para os demais alunos, mas farão a prova somente a partir das 18h.

Encceja

O Enem também será usado para certificação de conclusão do ensino médio de jovens e adultos. A prova substitui o Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos), como já ocorreu no início deste ano. O Encceja, agora, será usado apenas para a certificação de conclusão do nível fundamental.


Os interessados na certificação devem se inscrever no Enem e fazer as provas exatamente como os demais estudantes. A idade mínima para pleitear a certificação por meio do Enem é de 18 anos. O Enem também será aplicado em unidades prisionais, mas em data diferente, como ocorreu na edição passada. Participarão das provas as unidades que oferecem atendimento educacional. As inscrições serão feitas por meio do coordenador de educação de cada presídio.

Nova edição

Em entrevista ao UOL Educação, o presidente do Inep (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) Joaquim José Soares Neto afirmou que o exame terá "segurança máxima": "Exames bem estruturados garantem condições iguais [aos seus participantes]. Esse desenho faz parte de uma democracia desenvolvida", disse.

A "estrutura" de que fala o professor tem lhe consumido horas extras nesses cinco primeiros meses de trabalho, em que a operação do Enem foi consolidada nos moldes da aplicação emergencial do ano passado.

Nessa nova configuração, o Inep decidirá quem imprime, distribui e aplica o Enem. Anteriormente, essas três atribuições eram da empresa que arrematasse a licitação. "Com isso, estamos olhando o processo de ponto a ponto. Isso faz com que tenhamos mais controle sobre o processo", explica.

Ex-presidente do Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos) da UnB (Universidade de Brasília), Soares Neto assumiu a autarquia do MEC após o afastamento de Reynaldo Fernandes que deixou o cargo após desgaste por causa do vazamento da prova.

.