26/06/2010

Concurso Público


A APEOESP implementará campanha para que sejam abertas no mínimo 50 mil vagas para a chamada dos classificados no último concurso público realizado pela Secretaria da Educação.
 
O Sindicato também denunciará a forma pela qual o governo implementou a Escola de Formação. O governo anunciou que a tal escola teria até biblioteca para atender os professores. Por enquanto, a escola só existe no endereço, pois o curso preparatório para os professores que foram aprovados será feito basicamente à distância, com apenas três atividades presenciais.

O sindicato já havia alertado à Secretaria da Educação que enfrentaria problemas de operacionalização da escola, que haveria desperdício de dinheiro público.
 
Da forma como o concurso público foi pensado, não valoriza a carreira do professor e, em última análise, não atende aquele que tem interesse real na profissão. Há desperdício de dinheiro público que poderia ser destinado à valorização da carreira, às melhorias das condições de trabalho e à melhoria salarial.

O governo demostra que está sendo incompetente para implementar suas próprias propostas.